Pular para o conteúdo principal

Reunião na Associação Comercial de São Vicente para decidir a situação dos ambulantes


Acontece nesta terça-feira (16/05) na Associação Comercial de São Vicente uma reunião entre os ambulantes legalizados que trabalham no centro da cidade e a Secretaria de Comércio. O objetivo desta reunião de acordo com o comunicado entregue por escrito aos ambulantes é definir a padronização do serviço prestado. Segundo alguns ambulantes essa reunião é mais uma conversa dentre outras que foram realizadas entre vereadores, secretaria e ambulantes e nenhuma definição é alcançada devido a intransigência da secretaria que simplesmente impõe as condições sem os consultá-los. 

Histórico 

Desde o início deste ano com a mudança de governo que os ambulantes estão vivenciando uma situação de inconstância em relação a garantia de trabalho, apesar de pagarem impostos. Inicialmente foram obrigados a trocar o toldo dos carrinhos por um de cor vermelha, na sequência foram obrigados a "ambular", ou seja, movimentar-se de um local para outro de hora em hora, caso não, sofreriam as penalidades. Tal medida causou incômodo e impulsionou os ambulantes organizaram-se, deste modo foram buscar seus direitos junto ao legislativo que parcamente conseguiu corresponder. Após muita pressão e protestos todas as quintas-feiras nas sessões legislativas conseguiram uma audiência diretamente com o prefeito Pedro Gouvêa (PMDB) que prontificou-se a reunir-se com a Secretaria de Comércio e pensar medidas cabíveis e adequadas, afinal, um carrinho com óleo quente, por exemplo, não seria possível "ambular" pelo centro. No entanto, após cinco meses e meio nenhuma resposta foi apresentada. Segundo os ambulantes, o que tem ocorrido na prática são constantes pressões por parte da fiscalização da secretaria os pressionando a aceitarem a deliberação. 

"É um absurdo, nós estamos trabalhando, todos pagamos impostos e tem gente aqui trabalhando há muito tempo [...] para mim isso não tem nada a ver com organização, padronização como eles falam, veja só, essa reunião vai acontecer na Associação do Comércio, por que não num local público? Na Câmara, por exemplo. E a secretária adjunta? É a Regina do Carmo, ela é da Associação do Comércio, ela quem circula pela cidade e fica nos... nem falo nada [...] quem quer essa mudança são alguns comerciantes que receberam a pasta do comércio e estão fazendo o que querem, e o prefeito esta quietinho porque deve ter recebido apoio na campanha, aí não pode ir contra, tem coisa errada, não deixar a gente trabalhar, e você vê como é, tivemos que entrar com ação na Defensoria Pública, porque nenhum advogado particular aqui do centro quis pegar o caso, pra você ver o poder deles" 

Local da reunião: Sede da Associação Comercial de São Vicente, rua Jacob Emmerich, n: 1238 - Parque Bitarú - SV.

Horário: 18h


Considerações:

A maneira adequada para resolver tal questão, obviamente, perpassaria pela Secretaria de Comércio, cuja pasta deveria ter independência e autonomia para solucionar os problemas e defender de forma justa os interesses de todos os comerciantes como também dos cidadãos. Infelizmente, isso não ocorre de maneira equilibrada quando determinados grupos ao assumir a pasta defendem apenas os seus interesses. Ambulantes são trabalhadores, poderíamos dizer, inclusive, pequenos empreendedores que movimentam o comércio, abrem postos de trabalho e geram impostos para a cidade, (como qualquer outro comerciante) mesmo sendo discriminados e muitas das vezes submetidos a leis que ao contrário de contribuir para o desenvolvimento somente cerceiam um direito fundamental garantido na Constituição que é: "o direito ao trabalho digno". Impossibilitar essas pessoas de trabalharem é o tipo de pensamento retrógrado que não enxerga para além de seu próprio umbigo.

Divulgação: 

Site de trabalhos fotográficos neste link. Contatos para parcerias e trabalhos vídeo/fotojornalismo. Fortaleça a mídia independente com foco em direitos sociais. Apoie as reportagem, dê sugestão, mande whatsapp: 13 988 656229

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia Militar sem justificativa reprime peça de teatro e prende ator na cidade de Santos.

De acordo com informações postadas por diversos artistas da Baixada Santista entre outras pessoas na rede social facebook, uma peça de teatro que estava sendo realizada em praça pública (Praça dos Andradas) na cidade de Santos foi impedida de continuar a apresentação após uma operação da Polícia Militar que cerceou a apresentação e prendeu um dos atores da peça, apreendendo também todos os materiais utilizados na peça. 
Informações postadas na rede por várias outras pessoas informam que não houve nenhum tipo de justificativa da Polícia Militar, inclusive, ocorreu agressão e o ator foi atirado dentro da viatura e levado para o 1° DP de Santos. Pessoas que assistiam a peça também foram intimidadas pelos policiais que estavam todos armados como numa operação de guerra. Num dos vídeos postados é possível ver a agressividade de alguns policiais em suas falas que colocam que não era para ninguém filmar ou fotografar a ação.
Neste momento de acordo com as últimas informações estão todos os …

São Vicente: Edital para compra de carro de R$ 85.527,14 para o presidente do legislativo

A Câmara Legislativa de São Vicente lançou um edital para compra de um carro para o vereador Wilson Cardoso (PSB), presidente da Câmara, determinando um valor máximo de R$ 85.527,14. O edital está disposto no site da Câmara, e o pregão está previsto para o inicio de abril.
O que causa desconforto neste edital, certo que este carro será patrimônio público, e não de uso pessoal, (quero acreditar) é o fato que, diante de uma crise financeira que atravessa o município, onde os professores estão há dois anos sem correção de salário, creches foram fechadas, auxiliares de creche ainda estão sem receber, cerca de duzentas profissionais de educação especial não tiveram atribuição liberada, dentre centenas de outros problemas que atravessa o município, este edital, com certeza, é mais um absurdo colocado pelo legislativo, o anterior foi a criação de cargos de assessores com vencimentos de R$ 9.027,69, e que somente foi suspenso, não revogado, devido pressão popular, e também devido a enorme v…

Em plena crise, Câmara de São Vicente aprova lei para 15 cargos comissionados com vencimentos de R$ 9.027,69

De Rede Sustentabilidade São Vicente
Em plena Crise, Câmara aprova "Lei da Vergonha Alheia" sem comunicar os cidadãos. Em duas votações, sem divulgar esse projeto para pleno conhecimento da sociedade, os vereadores alteraram a composição da Câmara e aumentaram 15 cargos comissionados na casa - um para cada um - com um salário de R$ 9.027,69. 
Ponto a se destacar é que o cargo prevê apenas formação de Nível Médio com um salário muito acima do valor de mercado para essa formação. Vantajoso, hein? Sabe quanto vai custar, anualmente, aos cofres essa mudança? 
APROXIMADOS R$ 2 MILHÕES DE REAIS! 
Se esse grupo político que governa a cidade aprovou "Estado de Calamidade Financeira", como é que eles mesmos aprovam essa bizarrice financeira? Sabe qual é o nome dessa lei? Lei da Vergonha Alheia! Tanta vergonha que esconderam o projeto da sociedade, aprovaram de forma protocolar! 
Não passarão! Expliquem, senhores, para os servidores​ sem reajuste, professores​ sem estrutur…