Pular para o conteúdo principal

II Jogos Indígenas Guarani M'Bya em São Vicente (aberto para não indígenas)

Foto: Ailton Martins
Nos próximos dias 22 e 23 de abril ocorrerá na Aldeia Tekoá Paranapuã, localizada no Parque Estadual Xixová-Japuí em São Vicente, o "2° Jogos Indígenas Guarani M'Bya". A atividade compõe o calendário Abril Indígena onde diversas atividades acontecem no país inteiro para discutir e visibilizar a questão indígena. A atividade na aldeia Guarani M'Bya de São Vicente tem também como finalidade apresentar um pouco da cultura Guarani ao Juruá (pessoa não indígena) assim mostrar que mesmo diante de tanto preconceito e interpretações equivocadas, a cultura Guarani resiste.


Foto: Ailton Martins
Durante o festival haverá apresentação dos corais de jovens Guaranis, rodas de conversa, oficinas sobre a cultura guarani e a realidade indígena atual entre outras questões pertinentes a aldeia como por exemplo, o processo que tramita na justiça sobre a retirada da aldeia do local. (leia aqui) 

Foto: Ailton Martins
A aldeia Tekoa Paranapuã fica no Parque Estadual Xixová-Japuí, um dos últimos biomas de Mata Atlântica remanescentes. No parque podemos encontrar cerca de 319 espécies de animais. (leia aqui texto sobre o parque e entenda esse incrível bioma, sua fauna, flora, plano de manejo e a importância de sua preservação diante da intensa pressão urbana e empresarial)

Foto: Ailton Martins
Importante. 

Recomenda-se para todas as pessoas que vierem ao festival para co-responsabilizarem-se com a preservação do parque, e não deixarem lixo pelo chão, porque essa é uma atividade que visa também o debate sobre o meio ambiente; a utilização responsável dos recursos naturais; a importância da terra e dos alimentos que ela nos oferece.

Foto: Ailton Martins
Infelizmente, a cultura do Juruá (homem branco no dialeto Guarani) tem agido de modo predatório, destruindo nossas riquezas naturais irresponsavelmente, portanto é preciso que as pessoas se conscientizem sobre essas questões, e nesse sentido a cultura Guarani, uma cultura milenar que procura viver em equilíbrio e harmonia com a natureza tem muito a ensinar.

O festival está sendo organizado pelos indígenas e contando com apoio de organizações, estudantes, professores, produtores de conteúdo áudio-visual e de pessoas que estiverem dispostas a contribuir. 

Foto: Ailton Martins
Refletir sobre o olhar exótico

Infelizmente, existe na cultura da pessoa não indígena um olhar de preconceito, romantismo e tutela em relação os povos indígenas, em maioria deve-se a falta de conhecimento. Com isso o olhar exótico que entende os indígenas como povos que andam nus, primitivos, que não gostam de trabalhar e apenas vivem na mata é um dos equívocos que ao longo do tempo se reproduz. A data de 19 abril, considerada o dia do índio por exemplo, é uma data criada pela pessoa não indígena, data que para os indígenas possui o significado de novo ano apenas.

Todavia, como é um momento em que o olhar da sociedade não indígena volta-se para os indígenas, maioria dos povos terminam por utilizar a data para problematizar a realidade de 500 anos de miscigenação forçada, expulsão de terras tradicionais, extermínio de muitas comunidades que persistem, imposição da língua, perseguição cultural, das crenças e dos ritos, por fim, o 19 de abril representa a luta pelo reconhecimento e pelo respeito dos povos, e não uma simples festa que distorce a história dos povos indígenas.

(Para as pessoas não indígena essa data é marcada pela primeira luta dos povos do Brasil contra a dominação holandesa, em 1648)

Para Karai, liderança de Paranapuã, "o dia 19 de abril, onde o povo não indígena fala que é dia do índio, mas para nós não é comemoração, é mais um dia de resistência para nós indígenas do Brasil, e essa atividade [...] é para estar mostrando nossa cultura que é milenar"


Foto: Ailton Martins
Endereço: Saturnino de Brito s/n. (término da rua), Parque Prainha, após a Ponte Pênsil entrar à esquerda e seguir até o término da rua, haverá uma cancela da Guarda do parque, somente identificar-se e seguir adiante até o final.

A entrada será de 1 kg de alimento. Visto que muitas pessoas contribuem de diversas formas, observação para evitar trazer salgadinhos, isto é, produtos industrializados que destroem a soberania alimentar tanto indígena quanto nossa, de alimentos que queiram contribuir para mais, tragam batata-doce, milho de canjica, farinha de trigo, feijão preto, fubá...

Link do evento no facebook

Horário: 10h às 17h

Todas as fotos são de 2016, primeiro ano dos jogos. Logo abaixo vídeo do ano passado.

Divulgação:

Site de trabalhos fotográficos neste link. Contatos para parcerias e trabalhos vídeo/fotojornalismo. Fortaleça a mídia independente com foco em direitos sociais. Apoie as reportagem, dê sugestão, mande whatsapp: 13 988 656229






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia Militar sem justificativa reprime peça de teatro e prende ator na cidade de Santos.

De acordo com informações postadas por diversos artistas da Baixada Santista entre outras pessoas na rede social facebook, uma peça de teatro que estava sendo realizada em praça pública (Praça dos Andradas) na cidade de Santos foi impedida de continuar a apresentação após uma operação da Polícia Militar que cerceou a apresentação e prendeu um dos atores da peça, apreendendo também todos os materiais utilizados na peça. 
Informações postadas na rede por várias outras pessoas informam que não houve nenhum tipo de justificativa da Polícia Militar, inclusive, ocorreu agressão e o ator foi atirado dentro da viatura e levado para o 1° DP de Santos. Pessoas que assistiam a peça também foram intimidadas pelos policiais que estavam todos armados como numa operação de guerra. Num dos vídeos postados é possível ver a agressividade de alguns policiais em suas falas que colocam que não era para ninguém filmar ou fotografar a ação.
Neste momento de acordo com as últimas informações estão todos os …

São Vicente: Edital para compra de carro de R$ 85.527,14 para o presidente do legislativo

A Câmara Legislativa de São Vicente lançou um edital para compra de um carro para o vereador Wilson Cardoso (PSB), presidente da Câmara, determinando um valor máximo de R$ 85.527,14. O edital está disposto no site da Câmara, e o pregão está previsto para o inicio de abril.
O que causa desconforto neste edital, certo que este carro será patrimônio público, e não de uso pessoal, (quero acreditar) é o fato que, diante de uma crise financeira que atravessa o município, onde os professores estão há dois anos sem correção de salário, creches foram fechadas, auxiliares de creche ainda estão sem receber, cerca de duzentas profissionais de educação especial não tiveram atribuição liberada, dentre centenas de outros problemas que atravessa o município, este edital, com certeza, é mais um absurdo colocado pelo legislativo, o anterior foi a criação de cargos de assessores com vencimentos de R$ 9.027,69, e que somente foi suspenso, não revogado, devido pressão popular, e também devido a enorme v…

Em plena crise, Câmara de São Vicente aprova lei para 15 cargos comissionados com vencimentos de R$ 9.027,69

De Rede Sustentabilidade São Vicente
Em plena Crise, Câmara aprova "Lei da Vergonha Alheia" sem comunicar os cidadãos. Em duas votações, sem divulgar esse projeto para pleno conhecimento da sociedade, os vereadores alteraram a composição da Câmara e aumentaram 15 cargos comissionados na casa - um para cada um - com um salário de R$ 9.027,69. 
Ponto a se destacar é que o cargo prevê apenas formação de Nível Médio com um salário muito acima do valor de mercado para essa formação. Vantajoso, hein? Sabe quanto vai custar, anualmente, aos cofres essa mudança? 
APROXIMADOS R$ 2 MILHÕES DE REAIS! 
Se esse grupo político que governa a cidade aprovou "Estado de Calamidade Financeira", como é que eles mesmos aprovam essa bizarrice financeira? Sabe qual é o nome dessa lei? Lei da Vergonha Alheia! Tanta vergonha que esconderam o projeto da sociedade, aprovaram de forma protocolar! 
Não passarão! Expliquem, senhores, para os servidores​ sem reajuste, professores​ sem estrutur…