Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Câmara Legislativa tem custo de cerca de meio milhão por mês em São Vicente somente com vereadores

Recentemente foi aprovado pelo legislativo vicentino a contratação de quinze assessores para vereadores, cada um com vencimentos de R$ 9.027,69. A lei que permitia a contratação foi revogada devido pressão popular. Porém, o caso abre precedente para outros questionamentos que são naturalizados e poucas são as vezes em que foram problematizados, mas que possuem a mesma dose de imoralidade, logo, contribuem para determinados gastos de recursos públicos de forma questionável.
Hoje, cada vereador na cidade representa um custo de cerca de R$ 34.000,00. Como funciona?

O subsídio mensal de cada vereador é de  R$ 7.430,43, e cada um deles possui mais dois assessores, um técnico e outro parlamentar, com vencimentos de R$ 12.896,70 e de R$ 14.885,90, uma soma mensal de custos de R$ 34.213,03. O município possui quinze vereadores, totalizando cerca de meio milhão de gastos mensais com a Câmara Legislativa somente com esses encargos. E qual a novidade nisso? Especificamente nenhuma, partindo do p…

Prefeito Ademário pressionado por grupo de mães aceita discutir os 44 itens que cortam direitos do funcionalismo público de Cubatão

Após ser pressionado por mães organizadas de escolas de rede pública de Cubatão que denunciaram as condições precárias que estão submetidos os servidores e os estudantes, o prefeito Ademário Oliveira (PSDB) cedeu ao diálogo para resolver a questão das escolas; falta de merenda, de materiais pedagógicos, de segurança, de limpeza e também em relação as reivindicações dos servidores que estão completando na próxima semana um mês de paralisação, devido uma reforma administrativa proposta pelo executivo e aprovada pelo legislativo sem nenhuma discussão com a população ou com os servidores, uma reforma que por meio de um pacote de leis constituído por 44 itens, cortam direitos essenciais do funcionalismo público.
Na última quinta-feira (20) sob pressão do grupo de mães, o prefeito aceitou dialogar com os servidores na sexta-feira (21), nesta reunião foram propostos algumas questões fundamentais como a discussão dos 44 pontos, item por item. Na próxima segunda-feira (24) haverá mais uma reu…

Prefeito Ademário Oliveira é pressionado por mães de alunos que denunciam falta de estrutura nas escolas públicas de Cubatão

Após pressão de grupo de mães organizadas de estudantes de Cubatão, o Prefeito Ademário Oliveira (PSDB) cede abertura de diálogo com servidores públicos que estão em greve há 24 dias. 
De acordo com as mães a situação das escolas da rede pública chegou ao limite, não é mais possível aceitar as condições que as crianças e os servidores estão submetidos, falta merenda, papel higiênico, giz, dentre outros materiais, a situação tornou-se insustentável e, com a greve deflagrada há 24 dias e com a entrada dos funcionários da Companhia Cubatense de Urbanização e Saneamento (CURSAN) na greve, é urgente que o prefeito Ademário tome alguma providência que garanta condições dignas para os alunos e para os funcionários, sejam eles concursados ou prestadores de serviço, todos são trabalhadores e não podem estarem sendo humilhados como estão sendo.
"O que nós estamos vivendo hoje, moço, é uma humilhação, a escola do meu filho falta tudo, e já tem tempo isso, desde o começo do ano que tá sem m…

Campanha solidária urgente para as famílias desabrigadas em São Vicente

Completou uma semana que a prefeitura de São Vicente atendendo uma liminar da Justiça desabrigou cerca de vinte famílias que residiam numa área de impacto ambiental no bairro Parque Bitarú. A reintegração durou três dias e as famílias além de perderem suas casas, perderam muitos de seus pertences. No momento a maioria das famílias estão vivendo divididas, parte dos filhos foram para casa de parentes e amigos, e outras ficaram pelas ruas ou buscaram novos locais para reerguer suas casas. 
Durante a tumultuada reintegração devido a prefeitura ter descumprido alguns acordos, (leia aqui) a secretária de assistência social e vice-prefeita Lurdinha Oliveira garantiu um local para as famílias, mas, não cumpriu e o auxilio oferecido de R$ 37,00 de acordo com o moradores é insuficiente. Com isso, estudantes organizados da UNIFESP e UNESP e a Associação Cultural José Martí estão contribuindo na realização de uma campanha de arrecadação para ajudar com roupas, alimentos, colchões e o que for po…

II Jogos Indígenas Guarani M'Bya em São Vicente (aberto para não indígenas)

Nos próximos dias 22 e 23 de abril ocorrerá na Aldeia Tekoá Paranapuã, localizada no Parque Estadual Xixová-Japuí em São Vicente, o "2° Jogos Indígenas Guarani M'Bya". A atividade compõe o calendário Abril Indígena onde diversas atividades acontecem no país inteiro para discutir e visibilizar a questão indígena. A atividade na aldeia Guarani M'Bya de São Vicente tem também como finalidade apresentar um pouco da cultura Guarani ao Juruá (pessoa não indígena) assim mostrar que mesmo diante de tanto preconceito e interpretações equivocadas, a cultura Guarani resiste.


Durante o festival haverá apresentação dos corais de jovens Guaranis, rodas de conversa, oficinas sobre a cultura guarani e a realidade indígena atual entre outras questões pertinentes a aldeia como por exemplo, o processo que tramita na justiça sobre a retirada da aldeia do local. (leia aqui) 

A aldeia Tekoa Paranapuã fica no Parque Estadual Xixová-Japuí, um dos últimos biomas de Mata Atlântica remanescen…

Famílias despejadas em São Vicente encontram-se nas ruas e sem apoio social da prefeitura

Três dias depois da ação de reintegração de posse o cenário onde ficava a antiga vila onde morava cerca de vinte famílias no parque Bitarú em São Vicente é desolador, destroços de móveis destruídos pelos martelos e pela chuva espalham-se por toda parte, caminhando entre os escombros onde ficavam em torno de trinta casas é possível encontrar também roupas e brinquedos de crianças. A impressão que se tem ao olhar todo o panorama caótico é que uma tempestade ou enchente devastou o local, mas não,  foi uma ação de despejo onde a prefeitura havia comprometido-se a dar assistência para as famílias e retirar os pertences com calma e levar para um espaço no Horto Municipal. Não cumpriu.
Antes desse acordo, havia outro de prorrogar a remoção até as devidas condições - diante de uma cidade em crise - serem planejadas com cuidado, os dois acordos foram ignorados pela estupidez e arrogância da prefeitura que decidiu resolver de imediato atendendo a uma ordem judicial que também ignorou questões …

De portas fechadas Câmara Legislativa de Cubatão aprova lei que corta direitos de servidores

A sessão extraordinária que ocorreu nesta última quarta-feira (12/04) em Cubatão, maioria dos vereadores aprovou em cinco minutos o projeto de lei que altera a lei orgânica do município e garante a implementação de 44 itens de um projeto enviado pelo prefeito Ademário Oliveira (PSDB) que corta direitos dos servidores públicos. Consequentemente haverá impacto em todo serviço público prestado para a população cubatense.
A categoria está em greve há quinze dias e todos os dias comparece ao Paço Municipal para manifestar seu repúdio ao projeto, segundo eles, a postura do prefeito tem sido totalmente antidemocrática, o mesmo ignora a categoria e não coloca-se à discussão com os servidores, simplesmente decide de dentro de seu gabinete o que é melhor para os servidores e para a cidade, e juntamente com uma Câmara que mais tem sido um anexo do executivo instaura na cidade um modelo de política ditatorial, contrariando, inclusive, suas promessas de campanha em que propagandeava que os servid…

Servidores de Cubatão ocupam Sessão Legislativa para barrar votação do "pacote de maldades"

A Sessão Legislativa de Cubatão desta terça-feira (11) foi ocupada pelos servidores públicos que estão em greve contra o "pacote de maldades" (assim nomeado). O projeto foi enviado a Câmara pelo prefeito Ademário Oliveira (PSDB) possui 44 itens que cortam direitos dos servidores e foi aprovado em primeira votação a cerca de três semanas. Nesta sessão o projeto seria votado pela segunda vez garantindo sua implementação. Com isso, no 15° dia de paralisação os servidores decidiram que o único modo deste projeto não ser aprovado era ocupando a Câmara para pressionar a inviabilidade da sessão.

Obedecendo o protocolo estabelecido pela Câmara, apenas 150 pessoas tiveram acesso a sessão, com um atraso de 15 minutos a sessão iniciou debaixo de protestos: vaias, apitos e palavras de ordem cobrando posicionando da Câmara a respeito da violência policial e do fim das PLs. No entanto, os vereadores adentraram a Câmara e posicionaram-se em seus lugares ignorando os manifestantes, com iss…

A prefeitura de São Vicente colocar na rua cerca de 50 pessoas foi moralmente criminoso

Texto de Ailton Martins

A ação que aconteceu nesta terça-feira (11) que despejou cerca de 50 pessoas, colocando basicamente todas elas nas ruas, mesmo atendendo a uma ordem judicial, foi um ato moralmente criminoso por parte da prefeitura de São Vicente. Afinal, retirar pessoas que estão num local sem nenhuma condição de se viver com dignidade, (sem infra-estrutura) e simplesmente oferecer apenas uma cesta básica e um cadastro em programas sociais como resposta a um despejo forçado, é absurdamente revoltante e, reafirmo: um crime. 
E vale dizer que, a prefeitura de São Vicente faltou com a verdade. Pois a cerca de três semanas que o MTST (Movimento do Trabalhadores sem Teto) tenta trabalhar um diálogo obedecendo todos os dispositivos democráticos, reuniu-se com a Secretaria de Habitação, depois com o assessor e chefe de gabinete do prefeito, e sempre colocando-se de modo a pensar uma solução conjunta, respeitando o momento de crise, obviamente que, reivindicando também a construção d…

Cortejo Brincar (Elas) em Vicente de Carvalho, Guarujá

Aconteceu neste último sábado (08/04) em Vicente de Carvalho, Guarujá, o Cortejo Brincar (Elas). Formado por mulheres negras da região da Baixada Santista, o objetivo do cortejo foi ocupar o espaço público com danças e cantigas de roda, deste modo resgatar da memória antigas tradições da cultura preta que ao logo do tempo - e de uma ruptura de identidade devido as contantes mudanças que o cotidiano nas cidades obrigam - vão se perdendo de geração em geração ou sendo reapropriadas por outros grupos sociais.

O cortejo saiu da barca e atravessou por entre os boxes de quinquilharias e seguiu até a linha do trem, de lá subiu a passarela e terminou em frente ao terminal de ônibus municipais da cidade, quem acompanhou pôde conferir cantos e toques de tambores belíssimos.

Marília Fernandes uma das organizadoras do grupo Brincar (Elas) explica que, "a gente queria trazer um pouco da nossa história negra mesmo, então é a primeira vez que estamos juntas como mulheres negras, aqui em Vicent…