Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Quem são os candidatos à Prefeitura de São Vicente? Qual a novidade que eles representam?

Dez candidatos irão disputar a prefeitura de São Vicente, confirmados e oficializados por suas legendas partidárias, dentre eles não consta o atual prefeito Luiz Cláudio Billi, que se mantém em silêncio sobre sua possível campanha de reeleição. O desafio que tem pela frente aquele que se eleger é organizar uma cidade com problemas de toda ordem. O município enfrenta hoje uma aguda crise econômica, talvez, a mais profunda dos últimos anos, problemas de pagamentos à servidores públicos, de pagamentos à empresas contratadas que prestam serviço de coleta de lixo, de obras e pavimentação, dentre outras questões, com isso o amontoado de impasses para se resolver são assustadores - partindo do principio que dia a dia somente tem ficado pior - ainda mais quando os próprios prefeituráveis em suas falas têm colocado que será preciso trabalhar muito, ter transparência, participação popular e enxugar a máquina pública para organizar novamente a cidade, essa - basicamente - é a proposta de todos,…

Um fenômeno azul na baía de Santos. Uma beleza morta.

A incrível beleza de neon (bioluminescência) na baía de Santos é devido um carinha chamado Noctiluca scintillans que se alimenta de plâncton, esse camaradinha é um organismo de uma única célula. Ele parece com uma alga, mas de acordo com os entendidos (cientistas) no assunto ele pode (tecnicamente) funcionar como animal ou planta. Esses mesmos cientistas têm alertado recentemente que sua presença de modo desproporcional está relacionado com a poluição. (pesquisem sobre o mar brilhante em Hong Kong e no Uruguai)


A beleza morta que produzimos.

Mas como assim? Pois é, esse camaradinha e o plâncton (seu alimento) se proliferam muito por conta do aumento de nitrogênio e fosfora na água. (o aumento dessas substâncias químicas já são danosas à fauna marinha, logo, prejudicial também para a pesca) Portanto, os locais de incrível beleza azul são consideradas "zonas mortas", isto é, devido a baixa oxigenação na água, outras espécies marinhas não conseguem sobreviver. Com isso toda a …

Cidade de Santos: A muralha de concreto e a especulação imobiliária.

Na década de 1950 o engenheiro civil e arquiteto Prestes Maia alertou que a proliferação desordenada de prédios na orla da praia da cidade de Santos resultaria num paredão de concreto que impossibilitaria a circulação do ar, ou seja, que os ventos que refrescam a cidade trazidos por meio de correntes marítimas encontrariam dificuldades em ventilar de modo natural a cidade, essa implicação acarretaria na mudança climática da ilha. Quase trinta anos depois, em 1978, a geografa Odete Seabra, também alertava para o processo de desenvolvimento urbanístico a beira mar, em sua pesquisa procurou buscar a distinta atuação dos agentes imobiliários, suas relações com o setor financeiro; de que forma contribuem para a produção do espaço urbano, e tratou da segregação e da fragmentação desse espaço; como se reestrutura a partir da influência da liberação do mercado imobiliário e suas fontes de financiamento, apontando que, a verticalização da cidade estaria acirrando as desigualdades existentes n…

Aldeia Tekoá Paranapuã São Vicente: Cultura e resistência indígena em debate

Texto: Frente Indígena do PET-Educação Popular (Unifesp/BS)

"A Frente Indígena do PET-Educação Popular (Unifesp/BS) convida a todxs para um encontro com a população indígena da aldeia Tekoá Paranapuã, localizada na cidade de São Vicente, litoral sul de São Paulo. O encontro tem como objetivo discutir questões referentes aos direitos indígenas, dando ênfase à demarcação de terras que tanto atinge milhares de aldeias no território brasileiro e também sobre questões culturais que exatamente pela perda progressiva de território faz com que muito da cultura Guarani seja negligenciada por parte do Estado, o que ainda afeta nas políticas públicas voltadas para esta população. Portanto, a questão da terra envolve também o reconhecimento do Estado de que comunidades tradicionais indígenas e/ou quilombolas necessitam de políticas públicas específicas para tais populações, fazendo uma ligação entre a cultura e o os direitos da terra, saúde, educação e meio ambiente. A fim de abordar tai…

"A polícia matou um moleque de 10 anos de idade e isso passou batido"

"A polícia matou um moleque de 10 anos de idade e isso passou batido"
Em entrevista para a Carta Capital Kl Jay KL, DJ dos Racionais MC's diz que para ele, "o Brasil ainda vive uma mentalidade de colônia escravocrata e esse tipo de acontecimento é uma prova disso" 
Talvez, não haja melhor definição em poucas palavras do que a feita pelo rapper, se temos hoje uma das polícias que mais matam no mundo é porque também temos todo um sistema de poderes: executivo, legislativo, judiciário, a mídia oficial, o ensino escolar... que legitimam tudo isso, ou seja, um Estado que permite que a barbaridade se propague sobre a população pobre e, principalmente a preta.

Abaixo o vídeo do rapper e outro feito pelos policiais. (atenção vídeo do menino de forte impacto psicológico)
Para especialistas, vídeo que Alckmin chamou de “espontâneo” mostra que policiais constrangeram criança e induziram respostas
Leia matéria completa na Ponte sobre o vídeo feito pelos policiais.

Stonewall de novo - Ato contra a LGBTfobia - Baixada Santista - dia 28 de junho.

No dia 28 de junho é o dia mundial do orgulho LGBT, data escolhida em memória da Revolta de Stonewall. 
Stonewall era um bar frequentado majoritariamente por gays, travestis, drag queens e lésbicas em Nova York. Nos EUA em 1969 "atos homossexuais", assim descritos, eram ilegais em todos os estados americanos, exceto Illinois, o que era motivo pra forte repressão policial aos frequentadores da área de Greenwich Village, local onde se concentrava boa parte da população LGBT nova-iorquina. Mas no dia 28 de junho ocorreu um levante, inciou-se uma revolta violenta contra os casos de prisão, tortura e mortes gerados graças as duras e violentas perseguições a LGBT's em NY. A Revolta de Stonewall foi a precursora da nossa conhecida parada do orgulho LGBT. Essa semana tivemos a triste notícia do massacre na boate Pulse em Orlando EUA, que tirou 50 vidas e deixou 53 feridos, nós LGBTs sabemos na pele o que é ter medo de expressar qualquer indício de nossa sexualidade em público p…

Prefeito Fernando Haddad descarta que as mortes de pessoas em situação de rua tenham alguma conexão com a GCM

A coletiva de imprensa concedida pelo prefeito Fernando Haddad foi mais uma patética tentativa de explicar que seu governo não é higienista, que tem olhar pelo social sim, e descartar que as mortes de pessoas em situação de rua tenham alguma conexão com a GCM, (Guarda Civil Metropolitana) ora, é evidente que não, o poder público não tem responsabilidade nenhuma como sempre. O poder público não é responsável pelo fato das pessoas não terem onde morar, não terem trabalho, um serviço de saúde adequado, uma educação legal, um meio de transporte gratuito, ou mesmo um casaco para se esquentar. O poder público, na boa, é uma piada pronta quando se coloca, alguém duvida? 
Certamente que as mortes abrem uma discussão muito maior, mas prefeito, não dá pra ficar 'isento no rolê', quem é o prefeito afinal? Toda essa situação abre a discussão de uma cidade profundamente desigual, onde direitos essenciais como moradia, saúde, trabalho digno, educação, segurança... são negligenciados para a…

Evitar a "privatização dos espaços públicos" e "impedir a refavelização". E quantos mais terão que morrer por isso?

Os cobertores retirados de moradores de rua é para evitar a "Privatização dos Espaços Públicos". Essa foi a patética explicação do comandante da GCM (Guarda Civil Metropolitana) de São Paulo. Será que ele realmente acredita nessa bobagem ou somente reproduziu a ordem que lhe passaram? Enfim, a cidade de São Paulo tem uma realidade de população de rua gritante, entra e sai governo e a política é a mesma: higienização; derrubar os barracos, tomar os pertences; roupas, papelões, carrinhos; sentar o braço em quem se recusar a obedecer e, resumidamente essa é a política de assistência social, quando não, tratar todos como "viciados", enfiar dentro de uma 'viatura', internar compulsoriamente e depois dizer aos quatro cantos como disse o prefeito Fernando Haddad numa audiência pública que "é preciso ter coragem e não demagogia para enfrentar essa realidade".
Pois bem,
Foi preciso morrer seis pessoas em situação de rua para que a realidade invisibilizada …

Era o dia 13 de junho de 2013, mas poderia ser junho de 1969

Há exatamente três anos a Polícia Militar do Estado de São Paulo promovia um dos atos mais violentos e repressivos contra manifestações de rua, era o dia 13 de junho de 2013, mas poderia ser junho de 1969, período militar, pois a violência deflagrada não dispensou ninguém naquele dia; jornalistas, fotógrafos, manifestantes, ou pessoas que passavam pelo local. Foi um massacre que nem mesmo a mídia oficial conseguiu esconder, até porque tornou-se escandaloso o caso da repórter da Folha de São Paulo, Giulliana Vallone que levou um tiro de bala de borracha em seu olho direito e disse; "não vi nenhuma manifestação violenta ao meu redor, não me manifestei de nenhuma forma contra os policiais, estava usando a identificação da 'Folha' e nem sequer estava gravando a cena. Vi o policial mirar em mim e no querido colega Leandro Machado e atirar. Tomei um tiro na cara". O comandante da Policia Militar chegou a dar uma declaração estapafúrdia de que a bala rebateu no chão e atin…

Denúncia: Policiais militares assediam jovens no bairro Jabaquara (SP)

Policiais Militares têm assediado com frequência jovens moradores do bairro Jabaquara na cidade de São Paulo, segundo denúncia de moradores, viaturas frequentemente têm rondado o bairro abordando jovens e os ameaçando para não ficarem pelas redondezas "circulando", ressaltam que essas ameaças têm ocorrido somente na parte inferior do bairro, local de moradias populares; favelas.

De acordo com as denúncias há casos de jovens que foram presos acusados de furto, qual não cometeram, inclusive, quando presos foram coagidos a assumirem tal delito, dois jovens chegaram a ficar presos alguns meses, um deles como recusou a assumir o crime, (por não ter cometido) por justiça ou por sorte no dia da audiência foi absolvido por falta de provas, outro permanece preso após por coação ter assumido o crime. Além de tudo isso, há denúncias que durante as abordagens em que os jovens são submetidos aos famosos "esculachos", os policiais vociferam que irão "fuder todos", &qu…

Diretora da Escola Estadual Fernão Dias (SP) e a Polícia Militar assediam estudantes e funcionários.

NOTA SOBRE A POSIÇÃO TOMADA POR ESTUDANTES DA E.E. FERNÃO DIAS PAES NO DIA 04/06/2016. 
"A Diretora da E.E Fernão Dias Paes toma posições de totalitarismo. Desde o início do ano, após o primeiro processo de luta secundarista percebemos que as velhas regras de punições estão retornando de maneira sistemática, pois as perseguições passaram a ser em diversas formas, desde a utilização de professores para desmoralizar alunos, a ameaças de "tratamento diferente" aos questionadores de sua posição, Mesmo após as críticas a "escola prisão", o que vivemos atualmente é uma sistematização desta, onde o totalitarismo e as ameaças vem acontecendo diariamente. Posições tomadas são retrogradas as reivindicações dos secundaristas. O conselho escolar criado no início do ano pela necessidade de participação de pais, professores e alunos foi um processo sem flexibilidade da diretora, que se colocou como a presidente sem um processo democrático e de real diálogo. 
O espaço escol…