Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

UNISANTOS: Roda de debate com os secundaristas organizados da Baixada Santista.

Ocorreu nesta última quinta-feira (25) na Universidade Católica de Santos uma roda de debate com os secundaristas organizados da Baixada Santista que participaram das ocupações das escolas no Estado de São Paulo. O debate ocorreu no auditório da universidade, cerca de cem pessoas estiveram presentes entre universitários, professores, estudantes, algumas organizações sociais e jornalistas.
Logo de início a pergunta feita aos secundaristas foi: o que é uma ocupação??? Responderam: "a ocupação é uma ferramente política de luta, quando rompe-se todas as tentativas de diálogo, ocupa-se para efetivação de direitos, a escola é nossa!  Nós ocupamos, ou seja, nós assumimos a gestão da escola e decidimos coletivamente o que queríamos com ela".
No Estado de São Paulo mais de 200 escolas foram ocupadas em protesto ao projeto de reorganização escolar do ensino público proposto pelo Governo do Estado, cujo projeto fecharia cerca de 1500 escolas, 94 inicialmente.

Na Baixada Santista as es…

Festeja Juventude II. É disso que a juventude precisa!

Neste último domingo (21) aconteceu na Vila Margarida, São Vicente, o segundo Festeja Juventude, atividade que foi organizada pelos coletivos Chegadxs & Redução Não é a Solução BS. O objetivo dessa atividade foi realizar o mural de fotografias produzidas em outras atividades que ocorreram na praça da B, (local onde foi realizado) certo que, também dar prosseguimento nos trabalhos desenvolvidos na praça, trabalhos esses, não somente culturais, mas de cunho político, de juntamente com os moradores do bairro e, principalmente, com a juventude discutir questões pertinentes à realidade. 
A última atividade que ocorreu, por exemplo, foi em junho do ano passado durante o aniversário de 25 anos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) onde durante as atividades foi levantado a questão da redução da maioridade penal, assunto cujo projeto de lei continua tramitando pelo Congresso Nacional e representa um retrocesso na garantia de direitos individuais da criança e do adolescente. Nesta…

Roda livre: PM defende minoria?

Devido a violência que sofreram jovens LGBT na cidade de São Vicente há aproximadamente duas semanas, (leia aqui) em que a polícia militar, ao contrário de defender os jovens que foram assaltados e agredidos, legitimou e provocou ainda mais agressão, o coletivo Contra Maré convida para uma roda livre de debate;
"coletivos, sindicatos, organizações, entidades e sociedade civil com o objetivo de compartilhar experiências acerca da abordagem policial junto à população - motivada pelo último acontecimento no redor do Quiosque da Cris em SV -, como, também, informar sobre o papel da PM enquanto Aparelho Repressor do Estado e, dessa forma, criar uma rede de conscientização e mobilização para um ato a ser realizado contra a repressão policial em forma de protesto e reivindicação de direito a uma segurança pública que respeite a integridade física e psicológica de pessoas LGBT e outras minorias".
Local; Quiosque da Cris - Av. Airton Senna da Silva 1-B - Praia do Itararé - São Vicen…

Jovens LGBT sofrem agressões em São Vicente

De Coletivo Contra Maré
No meio da madrugada de 12 para 13 de fevereiro jovens LGBT foram roubados e sofreram agressões durante a ação aos entornos do Quiosque da Cris em São Vicente. Quando solicitada a segurança da Polícia Militar, ao invés de defender a população que já tinha sido roubada e atacada os policiais agrediram ainda mais, de maneira física, verbal e psicológica. Em seu histórico, a Polícia Militar carrega diversos relatos de crimes contra as minorias sexuais, de gênero e étnico-raciais (homofobia, lesbofobia, bifobia, transfobia, racismo e misoginia) por parte da própria instituição. Mostrando mais uma vez o despreparo no que diz respeito ao combate às desigualdades e garantia de direitos humanos. Chamamos coletivos, sindicatos, organizações, entidades e sociedade civil com o objetivo de compartilhar experiências acerca da abordagem policial junto à população - motivada pelo último acontecimento no redor do Quiosque da Cris em SV -, como, também, informar sobre o papel da…

Documentário: Escolas Rebeldes da Baixada Santista

Documentário sobre as mobilizações estudantis que ocorreram no final do ano passado no Estado de São Paulo onde secundaristas reagiram contra o projeto de reorganização de educação imposto pelo Governo Estadual. Este vídeo é especificamente sobre a mobilização na Baixada Santista onde ocorreram três ocupações de escolas, duas na cidade de Santos e uma na cidade de Guarujá. O vídeo tem início um pouco antes das ocupações e acompanha a mobilização que ocorreu no dia dos professores na baixada, na sequência mostra a organização secundarista que decide ocupar a Escola Cleóbulo Duarte, escola marco zero, que a cerca de dois anos estava passando por um processo de desmonte promovido pela própria Diretoria de Ensino do Estado de São Paulo que apossou-se de parte da escola, a utilizando como sede, com isso fechou a biblioteca e dois laboratórios. A partir desta ocupação qual havia um sentido simbólico muito forte, mais duas escolas são ocupadas, a Escola Azevedo Junior na cidade de Santos, qu…

Barumba dos Aquarianos: música afro-brasuca-latina

Pra quem quer dançar ao som de músicas de qualidade, tipo: garimpagem de obras brasileiras e latinas,  hoje tem Barumba, discotecagem em vinil, não é MP3 não. Com Dj mandando bala na agulha, pode crer, é muito bom! Portanto, você não pode perder. Bora colar? A partir das 22h, o endereço segue no cartaz.
A festa:
"Barumba é uma festa que celebra a música afro-brasuca-latina organizada por Olivia SouLaba e pelos Djs Lufer, Mok Groove e Luiz Cruz.
A festa privilegia a sonoridade dos grooves raros, pontos de umbanda, afro-brasilidades, música regional, latinidades. O nome da festa foi inspirado numa música instrumental homônima de Dom Salvador e também é um termo utilizado em Cuba que significa problema/situação. A ideia é fazer o publico dançar, mexer o corpo e sair da festa com vontade de voltar mais vezes.

A orquestração deste repertório eclético fica por conta dos djs:

Lufer (Futuráfrica/ Vitrolada), nosso comissário de voo que viaja pelos quatro cantos do país atrás dos sebos mais e…

Vila do teatro abre inscrições para cursos de teatro de rua e circo

A Vila do Teatro está com inscrições abertas para oficinas culturais gratuitas, cujas aulas têm início no dia 16 de março. São oferecidos os cursos de Teatro de Rua (quartas, das 19h às 22h, com a Trupe Olho da Rua) e Circo (quintas-feiras, das 19h às 22h, com o grupo Os Panthanas – Núcleo de Pathifarias Circenses). Interessados devem enviar nome, telefone e oficina de interesse pelo inbox, por meio dohttp://www.facebook.com/viladoteatro. A Vila do Teatro fica na Praça dos Andradas, 35, no Centro Histórico (ao lado da rodoviária).

Fonte: Vila do Teatro, página no face

Escola Azevedo Júnior, em Santos-SP, recusa matrícula de estudantes que participaram de ocupação!

Mais de 220 escolas foram ocupadas pelos estudantes em 2015, no estado de SP, contra o que se chamou de "reorganização escolar". Eles conseguiram fazer o Governo Alckmin recuar de seus planos. Mas o ano começou com milhares de salas de aula sendo fechadas, em uma "reorganização disfarçada". Para piorar, três estudantes da E.E. Azevedo Júnior estão sendo perseguidos politicamente porque participaram da ocupação de sua escola em Santos, litoral paulista. A direção de ensino quer barrar a matrícula de Pablo Bailoni, Patrycia Menezes e Luis Fernando Oliveira para este ano letivo. Por tudo isso, chamamos um ato para sexta-feira contra a perseguição aos estudantes da Azevedo Júnior e contra o fechamento de salas de Alckmin. Ajude participando do protesto ou enviando moções de repúdio à direção de ensino. Confira abaixo o evento e um modelo de e-mail e moção. Não temos motivos para duvidar de que o mesmo possa ocorrer com outros diversos estudantes que estiveram nesta lu…

Cidade de Santos - Terra em transe.

Coloco neste post algumas fotos que tenho em arquivo da cidade de Santos, especificamente sobre a pesquisa que tenho feito sobre o direito à cidade. Acrescento também para contribuir na narrativa imagética partes textuais do livro "O direito à cidade", de David Harvey, geógrafo britânico. No final do post o link com todas as fotos.
"Vivemos em uma época em que ideais de direitos humanos se deslocaram do centro da cena tanto política como eticamente. Uma considerável energia é gasta na promoção do seu significado para a construção de um mundo melhor. Mas, para a maioria, os conceitos em circulação não desafiam a hegemonia liberal e a lógica de mercado neoliberal ou o modo dominante de legalidade e ação estatal. Apesar de tudo, vivemos num mundo onde os direitos de propriedade privada e a taxa de lucro se sobrepõem a todas as outras noções de direito. Aqui, procuro explorar um outro tipo de direito humano, o direito à cidade".

"O compasso e a escala, surpreende…

Festa de Iemanjá em São Vicente

Neste último domingo (14) foi realizada em São Vicente a Festa de Iemanjá, uma das mais populares festas comemoradas em várias regiões do país. O dia de Iemanjá é comemorado no dia 02 de fevereiro, mas devido as festividades de carnaval, a Associação Religiosa do Candomblé do Estado de São Paulo (ACERSP) (organizadora da festa) decidiu por realizar no dia 14.

A festa teve inicio às 13h, no Parque Cultural Vila de São Vicente e contou com cerca de duzentas pessoas. No parque ocorreu o ato religioso, e em seguida a tradicional lavagem das escadarias da Igreja Matriz, por fim seguiram em procissão até o Pier do Gonzaguinha, onde foi realizada a entrega de presentes para Iemanjá.

Quem teve a oportunidade de ir a festa para conferir, com certeza não se decepcionou, foi uma festa lindíssima.

Quem é Iemanjá?

"Iemanjá é uma divindade de origem africana, mais especificamente da cultura iorubá. O orixá feminino, também conhecido no Brasil como “rainha do mar”, é um ícone das religiões Cand…

Mães de Maio: Justiça determina que vídeo de promotora seja retirado do ar

A Justiça determinou que o grupo de comunicação Ponte Jornalismo retirasse de seu site o vídeo postado em que Ana Maria Frigério Molinari, promotora da Procuradoria de Justiça de Praia Grande (SP), aparece fazendo acusações contra o Movimento Mães de Maio. Em sua fala (no vídeo) ela afirma que a organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) atua no modelo de franchise¹, ou seja, estruturado num sistema de vendas onde o franqueador tem o direito de explorar a marca, neste caso, o ponto de drogas, ou mesmo arrendar para terceiros, e no caso de morte a franchise é repassada aos familiares. Portanto, em maio de 2006, muitos desses franqueadores foram mortos por policias que trabalhavam no combate ao crime, com isso o Movimento Mães de Maio teria herdado esse direito. Essas são algumas das informações que a promotora teria recebido quando trabalhava no GAECO² e que estão colocadas no vídeo que foi proibido.
Outra questão que é revelada por meio do vídeo é que o GAECO atuava inves…

A carestia na cidade de Santos

De acordo com André Rocha, sociólogo e autor do livro: "O centro de Santos: intervenções, legislação e projetos", a cidade de Santos, infelizmente, não é uma cidade democrática, hoje, ela está passando por um processo de elitização onde se mantém na cidade apenas quem tem maior poder aquisitivo. Com isso boa parte de pessoas de baixa renda não têm conseguido permanecer na cidade, e até mesma a classe média está sentido o impacto de uma cidade contruída de modo a atender interesses econômicos de construtoras, que desde a década de 1980 têm reconfigurado o modelo urbano da cidade, a verticalizando, e aos poucos eliminando culturas populares e espaços públicos de interação e vivências sociais comunitárias. 

Rocha acrescenta que considera um absurdo que a cidade de Santos mesmo sendo considerada uma das cinco melhores cidades do país, ainda não conseguiu resolver o problema de habitação: 
"É um absurdo, Santos com orçamento que tem, [...] e ainda tenha pessoas morando em c…