Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

Tristes morrerão

Tristes são as coisas mal ouvidas
De solidão
Ouvindo a própria voz, morrerão

Tristes são os pensamentos mal ancorados
Fincados no mesmo porto
Esperando o que partiu, morrerão

Tristes são os olhares deslocados
Fixos na mesma direção
Cegos e soberbos, morrerão

Tristes são as palavras inexpressivas
Perdidas em sentimentos 
Dia a dia, morrerão

Tristes

Tristes são os lábios, os cabelos
A cabeça, o corpo, a mente, o dia, a noite
A embriaguez de uma vida sem comunhão

Tristes

Triste, triste, triste
Eu vou caminhar 
Triste, triste, triste
Eu vou encontrar

Tristes

Os pedaços de mim que estão por aí
Espalhados em outros rostos, em outros corpos, em outras almas

Morrerão